17. Abril 2017 - 19:00
Rio de Janeiro
BrazilRio de JaneiroRua Dois de Dezembro, 63 - Flamengo22220040

Segunda, 17. Abril 2017, Rio de Janeiro, Arte Pública | Claudia Bakker e Floriano Romano

O Oi Futuro apresenta dia 17 de abril, às 19h30, obras dos artistas Claudia Bakker e Floriano Romano em seus espaços de arte pública, com curadoria de Alberto Saraiva. Os trabalhos ficam em cartaz até 18 de junho.

O JARDIM DO ÉDEN E O SANGUE DA GÓRGONA EM SOBRE AS POTÊNCIAS DO ORGÂNICO:
No Grande Campo, painel que ocupa a fachada do centro cultural no Flamengo, com 10 metros de altura, Claudia Bakker inaugura o trabalho O jardim do Éden e o Sangue de Górgona em Sobre as potências do Orgânico 1995/2017, é uma obra que a artista começou a realizar a partir de 1995 e que traz a imagem de uma maçã segurada por uma mão feminina e evoca a poética de símbolos da vida, morte e do feminino como uma matriz.

MAR:
Já o Projeto Tech_nô, que utiliza a vitrine externa do Oi Futuro como suporte artístico, traz instalação sonora Mar de Floriano Romano, que transforma o local em uma parede sonora com sons do oceano. “É uma inserção na arquitetura, uma parede que passa, ainda que temporariamente, a fazer parte da construção ativando-a sonoramente. Onde antes havia uma vitrine, existe agora, além dela, uma sensação. O ruído da obra preenche o espaço à sua volta e modifica a forma de sua percepção”, explica do artista carioca, pioneiro em obras que mesclam instalações, performance e rádio em espaços urbanos.


-//-

SOBRE CLAUDIA BAKKER:
Claudia Bakker é uma artista plástica carioca que vem construindo sensíveis trabalhos sejam em suas grandes instalações com material orgânico, como maçãs, sejam em outras séries que experimentam diferentes formas poéticas sobre o tempo e sua ação. Sua obra encontra-se dentro de um contexto histórico ligado a afinidades poéticas no experimentalismo conceitual dos anos 70 e na relação entre arte, corpo e natureza na cena contemporânea desde meados dos anos 90.

SOBRE FLORIANO ROMANO:
Romano é pioneiro em obras que mesclam instalações, performance e rádio em espaços urbanos. Criou o programa de rádio “O Inusitado” no Rio de Janeiro, condensando um excelente imaginário sobre o som, tanto nas artes plásticas como na música e na poesia de 2002 a 2004. Trabalha com objetos sonoros, instalacoes e intervenções urbanas.


-//-

SOBRE O GRANDE CAMPO:
O Grande Campo é um dos principais espaços permanentes de arte pública da cidade. O projeto propõe uma aproximação do artista com o público por meio de uma intervenção na fachada que ocupa uma área superior a 120 m² e que possui uma iluminação especial, de modo que a obra pode ser vista e notada durante a noite. Já ocuparam o Grande Campo artistas como Leo Aversa, Éder Oliveira, Maria Lynch, Angelo Venosa, Denise Cathilina, entre outros.

SOBRE O PROJETO TECH_NÔ:
O Projeto Tech_Nô, título da ocupação de uma vitrine de 13 metros lineares na área externa do corresponde a uma iniciativa que pretende dar ao público a oportunidade de conhecer melhor a produção contemporânea, seja dos novos talentos ou de nomes já consagrados. A proposta se constitui num incentivo à criação artística voltada às experiências unindo arte e tecnologia, contrapondo ou articulando “alta tecnologia” com a tradição, expressa pela metáfora do “teatro Nô” japonês.


-//-

SOBRE O OI FUTURO:
O Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da Oi, promove e apoia ações inovadoras e colaborativas para melhorar a vida das pessoas. Com atuação nas frentes de Educação, Cultura, Inovação Social e Esporte, desde 2001, o instituto acelera iniciativas que, através da tecnologia, potencializam o desenvolvimento pessoal e coletivo.

Na Educação, o Oi Futuro investe em modelos inovadores para inspirar novas formas de aprender e ensinar. O NAVE (Núcleo Avançado em Educação) forma jovens para as economias digital e criativa, com foco na produção de games, aplicativos e produtos audiovisuais. O programa, desenvolvido em parceria com as Secretarias de Estado de Educação do Rio de Janeiro e Pernambuco, oferece ensino médio integrado e profissionalizante.

Na área Cultural, o instituto atua como um catalisador criativo, impulsionando pessoas através das artes, estimulando a produção colaborativa e promovendo o acesso à cultura na era digital. O Oi Futuro mantém dois centros culturais no Rio de Janeiro, com uma programação que valoriza a produção de vanguarda e a convergência entre arte contemporânea e tecnologia, além da gestão do Museu das Telecomunicações, e sua Reserva Técnica, pioneiro no uso da interatividade no Brasil. O Instituto também realiza o Programa Oi de Patrocínios Culturais Incentivados, que seleciona projetos em todas as regiões do país por meio de edital público.

Na Inovação Social, o programa Oi Novos Brasis viabiliza projetos empreendedores inovadores que trazem propostas para solucionar desafios atuais das cidades, contribuindo para o desenvolvimento da sociedade. O Oi Futuro também aposta em projetos esportivos que conectem pessoas e promovam a inclusão e a cidadania.


-//-

SERVIÇO:
Oi Futuro – área externa
Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo

Grande Campo: "O jardim do Éden e o sangue da Górgona em sobre as potências do orgânico" - Claudia Bakker

Projeto Tech_Nô: "MAR" - Floriano Romano

Abertura: 17 de abril, às 19h30
Visitação: De 18 de abril a 18 de junho

Entrada franca
Classificação etária: Livre

Mais informações:


-//-

INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA:
Barbara Gazal

(21) 2556-6698

Carla Meneghini

(21) 3131-1603/3096

Arte Pública | Claudia Bakker e Floriano Romano

Encontrar mais eventos em torno de você
Obter recomendações de eventos com base em seu gosto Facebook. Obtê-lo agora!Mostre-me os eventos adequados para meAgora não